sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Sem rumo.

O que há entre o abismo inconsciente dos singelos passos a serem tomados,que tomam maior parte do tempo minha imaginação,e o que me vem a mente são sorrisos e olhares passados,nada além,me toma tão profundamente quão essas cenas cravadas em mim.
Sim,hoje sou muito mais do que ontem,olho a minha volta e me sinto maior,superior,forte.Demasiada nesse súbito momento,andaria sem rumo ao que não sei ao certo,mas sei que existe.Descansaria em um leito que me acolhesse e me fizesse esquecer das indiferenças influentes existentes nesse mundo.

Um comentário:

  1. eu sempre soube q voce escreve MUITO bem *-* todos lindos naah ! ( jeeh )

    ResponderExcluir